Gracinda Poesias
"Vida em Poesia"
Textos
O CORONA VÍRUS E A QUARENTENA

Tudo acontece inesperadamente, desde início do ano 2020, eu estava em Itatiaia, casa onde o meu filho Paulo reside e trabalha, e no dia 13.03.2020, eu voltaria para o Rio, pois no dia 14.03.2020 a família iria ao aniversário da minha sobrinha/neta Maria Heloisa que estava completando um ano de vida graças a Deus, fomos na homenagem, todos estavam apreensivos, pois, já haviam anunciado que provavelmente iríamos ser obrigados a ficar em casa devido a Pandemia do Vírus Corona, mas, a festinha da Maria Heloisa foi realizada com os familiares e tudo correu bem para alegria de todos os convidados da festa, no término da festa, fomos para casa de Taxi e chegamos muito bem em casa. Desde então, eu, estou de quarentena como já esperava, pois, foi notificado pela mídia sobre a quarentena, obedecendo ao bom princípio e resguardando a nossa vida, sempre é falado que os idosos corre maior risco de vida ao sair à rua, e também para não passar contagio a outras pessoas, como por exemplo, os mais jovens. Entendo e até concordo totalmente, mas, em casa têm um familiar que por motivo de manter a casa o lar o meu filho Leandro sai à rua para comprar utensílios e alimentação, por infelicidade, nesse período meu filho ficou desempregado, pois, o seu contrato estava por encerrar, e a empresa optou em antecipar o término do contrato, hoje o meu filho Leandro está trabalhando fazendo entrega de Fast-food, e aguardando novas agências o convidarem para participar de nova seleção de emprego de carteira assinada, eu espero ansiosa que logo aconteça, pois o meu filho paga pensão alimentícia e cuida das despesas de casa, eu auxilio, mas, tenho que me manter, pois, estava fazendo tratamento da garganta e da vista e tudo foi suspenso devido essa pandemia, mas, estou ciente que tudo vai passar, tenho meus setenta anos de vida com visão e expectativa sempre de ver o melhor e incentivar as pessoas com palavras de bem estar usando sempre a humildade, bondade e muita compreensão.
O Corona Vírus está lentamente matando os idosos acima de sessenta anos de idade, com aflição, angústia, medo da Pandemia da doença Vírus Corina o momento da situação é assustador, por exemplo, sair a rua ou chegar no portão de casa, também, quem mora em apartamento chegar a janela é desesperador.
Já é madrugada, estou muito assustada, acordei e fiquei a pensar, se poderia fazer alguma coisa, para ajudar a população e a mim mesma. Fiz um pequeno vídeo com a vassoura para incentivar e brincar com os amigos, eu, também fiz um vídeo receitando um poema, um vídeo ensinando a fazer máscaras com manga de camiseta, e no mais fico a escrever meus textos e poesias, agora, ultimamente nada me passa pela cabeça, só medo, desilusão, e talvez sentindo veneno da política dessa nação, aproveitando momento frágil para atacar o Congresso, eu não gostaria de me prolongar, pois, de política não entendo, e não posso muito falar das pessoas de má índole é notório, todos estão a ver a situação para derrubar o nosso governo sem ao menos se respeitarem, nem tampouco a população, é isso que estou a ver e sentir.
1/3
Eu, fico a pensar; mas, sei que tudo está muito confuso, não consigo aceitar nenhuma explicação nos noticiários, então, fico abalada quando colocam os idosos com sentimento de culpa, o que está acontecendo é isso, não tem outra explicação, por tudo que leio e vejo nos noticiários.
Foi comunicado que iriam aplicar a vacina aos idosos, crianças, etc., já fui ao Posto de Saúde, Clínica da Família, por diversas vezes três vezes, volto sem a vacina ser aplicada, pergunto o porquê, cada dia uma desculpa, falta material, não chegou ainda, está faltando água, e até ignorada eu sou pelos integrantes da Clínica da Família, fico envergonhada e volto para casa com a esperança de no outro dia tentar ser vacinada e também com medo da população, pois, estão olhando os idosos como se fossem contaminar a população.
Gostaria de uma explicação referente aos leitos que estão sendo construídos, vocês desejam matar mais cedo os idosos, apavorando com essas notícias de aprontar mais leitos, que até a presente data não foi inaugurado, ou alguns estão faltando aparelhos necessários, por favor, me acudam, tenho aparentemente saúde, e outras pessoas também, mas, têm pessoas que estão fragilizadas com problemas de diabetes, pressão, tratamento de câncer, etc., para que fazer essas reportagens apavorando as pessoas, as crianças estão a assistir essa lamentável situação, fazendo até propaganda de abertura de sepulturas, e ainda, completam anunciando que está previsto abrir mais covas, as inocentes crianças estão assistindo sem entender, não dá para entender o que está acontecendo. As famílias não são culpadas e a propaganda toda hora dando o noticiário do terror, manifestando o medo nas pessoas, não há necessidade disso. As TV’S anunciam o que interessa para dar audiência e não para prevenir as pessoas, a crueldade para pagar os seus anunciantes, disso sabemos.
Eu estou de quarentena em casa, sim em casa graças a Deus com meu filho, nora e irmã, todos nós estamos passando bem, mas, às vezes penso a respeito e chego a nenhuma conclusão, por toda essa estranha situação de quarentena, parece uma bomba invisível que não se pode tocar vírus nuclear que não se vê vírus que não se pode apalpar, temos medo do que não vemos e não sentimos, onde, está à verdade, usamos álcool gel, água sanitária, água e sabão, higiene, luvas, máscaras, cortar as unhas, aparar a bárbara de preferência, mas, a natureza não se lava, não se higieniza, a natureza se conserva isso é a verdade, o homem destrói, construindo por puro ego, poder, várias construções, desabitando as pessoas das favelas/comunidades, sem se preocupar aonde essas pessoas vão morar, derrubam árvores, como se quebrassem um palito de fósforo, homens que enganam o povo em geral com a sua arrogância utilizando seu poder do momento. Aceito e concordo que alguma coisa no mundo tinha que mudar principalmente pelas maldades dos ambiciosos que estão a prejudicar a nossa habitação.
A solidão com o Vírus Corona na solidão para minha conscientização devemos se afastar da multidão, para viver melhor com renovação, o medo pode existir, mas o foco é resistir. A fé se instala para nunca deixar a esperança morrer! Viver com esperança é a solução, o medo do desconhecido é assustador, mas, Nosso Senhor Deus nos encaminha para a salvação, juntos estamos na pandemia com fé e amor. Ainda assim, me vejo querendo abraçar, tocar um amigo e um familiar e não posso, eu estou em casa me protegendo do Vírus Corona invisível, mas, que maltrata muita gente, não sei se serei o próximo a partir desta vida, sair à rua é perigoso, todos com medo da contaminação. O Vírus Corona, ou seja, qual for é assustador, Devemos estar consciente para nos proteger e a saúde cuidar.

A população me parece contagiosa, e também me olham pensando eu a senhora idosa estar contaminada, as pessoas ficam observando com ar de aborrecimento e com incapacidade de resolver qualquer coisa referente ao misterioso Vírus Corona, sofrendo se isolam com lamento. O Vírus Corona não vai controlar o mundo, pois, a fé está no coração das pessoas, mas, sabemos que muitos estão a morrer.
A vida com a solidão do vírus traz novo dia no acordar, as pessoas recolhidas em casa, quem mora em casa baixa nem ao portão pode chegar é de assustar o medo que está se alojar nas pessoas, quem mora em prédios inventam o que fazer se distraem na janela e ficam a ver as ruas vazias e poucas pessoas a caminhar com seus compromissos, mas, quem mora em comunidade são os mais prejudicados não tem como ficarem isolados, casa com becos encostado uns aos outros, crianças, quase sempre entre quatro paredes, o medo da pandemia está arrasando e assustando a população.
Na mídia nem tudo podemos confiar, noticiários com péssima programação, só anunciam o que interessa a mídia divulgar, sem preocupação das pessoas ficaram chocadas com o sepultamento de pessoas, sem respeito ainda, fotografam os coveiros abrindo novas sepulturas.

Gracinda Rodrigues Cordeiro
Rio, 01.04.2020.
3/3

Gracinda Rodrigues
Enviado por Gracinda Rodrigues em 07/06/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras